Aposentada tira sustento do lixo para manter 43 cães em Barretos, SP

Vivendo em condição precária, ela diz não querer que animais passem fome.
Associação descobriu drama e faz mutirão para ajudar mulher de 65 anos. 

 

Quarenta e três cães e 14 gatos, todos vivendo dentro do mesmo cômodo onde mora a aposentada Miriam Barros, de 65 anos. Solitária e sem forças para limpar a casa em Barretos (SP), a mulher dormia em meio às fezes dos bichos até esta quinta-feira (12), quando voluntários de uma organização de proteção a animais iniciaram um mutirão para ajudá-la.

A renda mensal – R$ 621 da aposentadoria somados aos R$ 70 de um programa do governo – mal dá para pagar os 50 quilos de ração que os animais consomem por semana. As roupas que veste e até a própria alimentação, a idosa disse retirar do lixo que costuma revirar em busca de sucatas para vender. “É difícil, mas colocar na rua [os cães] eu não coloco, porque vão passar fome. Às vezes, até choro de ver os animais sofrendo”.

O drama da idosa foi descoberto no sábado (7) pela advogada Vanessa Figueiredo Gonçalves Mônaco, 34 anos, presidente da ONG Amiguinho Barretense. “Fui até lá porque o dono de uma casa de rações disse que havia uma pessoa que estava precisando de ajuda para criar os cães, mas percebi que é a dona Miriam que precisa de assistência”.

Vanessa disse acreditar que a aposentada sofre de problemas psiquiátricos. “Ela acha essa situação normal”, comentou a advogada, que afirmou que desde o início da semana procura ajuda da Prefeitura para amparar a idosa. “Os assistentes sociais só vieram aqui hoje, depois que foram procurados pela imprensa”.

Cães vivem dentro do quarto da aposentata Miriam Barros, em Barretos, SP  (Foto: Reprodução/ EPTV)
Cães vivem dentro do quarto da aposentata Miriam Barros, em Barretos, SP (Foto: Reprodução/ EPTV)

Outro lado

Anderson Brito, coordenador do Centro de Referência Especializado de Assistência Social de Barretos, disse que o município enviou assistentes sociais à casa de Miriam e que providências, que não foram detalhadas, serão tomadas. “Como é um caso delicado, precisa ser avaliado e precisa de um laudo médico. Os técnicos estão trabalhando nesse caso”, disse. “Brevemente estaremos fazendo essa ação para garantir que a dona Miriam tenha o seu bem-estar garantido”.

Ajuda

Vanessa, da ONG Amiguinho Barretense, disse que cama e fogão novos foram doados para substituir os móveis degradados pela sujeira na casa de Miriam. Voluntários também começarão a construir no sábado (14) um canil no terreno para acomodar os bichos que, por enquanto, permanecerão no local. “Recebemos material de construção e vamos trabalhar para melhorar as condições da dona Miriam, vamos tratar dos cães lá mesmo. Seria uma agressão tirar ela de lá agora”.

A advogada também disse que interessados em informações para futuras adoções dos animais podem acompanhar o blog na internet da Associação Amiguinho Barretense: http://adocaoanimaisbarretos.blogspot.com.br/.